sexta-feira, agosto 14, 2009

A minha guitarra favorita ficou orfã...



Ontem faleceu Les Paul, guitarrista e inventor, fundamental no desenvolvimento da guitarra eléctrica contemporânea. Foi Les Paul o responsável pela Gibson Les Paul que vemos na fotografia. Tudo começou por uma guitarra a que chamou "the log" por ser basicamente um bloco sólido de madeira com um braço e um pick up, ao contrário das guitarras eléctricas dos anos 30 que mantinham a caixa de ressonância. O bloco sólido resolveu problemas de feedback e permitiu mais ataque no som da guitarra. O Rock nunca mais soaria da mesma maneira. Les Paul não foi o único, mas foi dos mais relevantes. A Gibson demorou 10 anos até aceitar o modelo de Les Paul e foi, curiosamente, o desenvolvimento paralelo da guitarra da Fender - sua concorrente - que os convenceu finalmente. Hoje a Les Paul é a imagem da Gibson e, ao lado da Stratocaster da Fender, a guitarra eléctrica mais popular e mais copiada do mundo. Para além das guitarras, e como se isso não fosse o suficiente, Les Paul foi absolutamente pioneiro na gravação multi-pistas e foi um dos inventores do primeiro gravador multi-pistas em fita magnética - o primeiro 8 track foi construido para si pela Ampex -, algo que possibilitou desde logo os home made studios. O homem é uma lenda! Eu nunca tive uma Gibson Les Paul, fiquei-me por uma imitação barata, mas esta sempre foi e será a guitarra dos meus sonhos. Les Paul deixou-nos ontem mas o seu nome e a sua guitarra ficam para sempre.

Become a Fan of Les Paul on Facebook

2 comentários:

Ana B disse...

oh brgd =) ja tava a ver q nc mais me ias dizer nada =p

ja tenho mais seguidores.. este ano e a helena mae terra (q devia chamar se susana) que foi para fotografia e o dani do tecktonic (L) ahahhaha

( ) disse...

Olá,

devo dizer, antes de mais, que não sou nada de elogios a toda a hora nem de elogios por coisas que não me fascinem realmente. Por duas razões: por não ser da minha nazureza fazê-lo já que não pretendo nada com eles, e porque sei como sabem mal esses elogios fáceis e fracos.
E o que tenho a mencionar, a elogiar neste caso, são os desenhos e pinturas que vi aqui no blog. Gostei realmente de alguns. O desenho em si é interessante (apesar de me fazer lembrar alguma coisa que ainda não descortinei), e ao vê-lo pensei que deveria resultar muito bem em tela. Vi algumas pinturas, que gostei, mas o que gosto mais é do resultado plástico dos trabalhos 4 até 12. Posso estar equivocado por estar a ver fotografias, mas parecem-me ter essa parte plástica da pintura que me agrada e fica tão bem e diferente com esse seu desenho.

Bem, foi um comentário limitado mas depois falamos. Porque queria perceber melhor alguns dos trabalhos, não pedindo uma explicação, mas tendo oportunidade de os ver, sem ser através do ecran.

Fábio.