quarta-feira, fevereiro 21, 2007

no fantas: Tetsuo, the Iron Man

Hoje vou ver o Tetsuo, the Iron Man mais uma vez!
Fantasporto Rivoli, pequeno auditório pelas 17.15 h.

Não me canso do Shynia Tsukamoto e dos seus delírios cyberpunk.
Filme absolutamente fundamental para a história do cyberpunk japonês conta a história de dois homens que se cruzam num atropelamento e fuga. A metalofilia do atropelado pega-se como uma doença ao condutor e a partir daí o delírio ultrapassa as normais regras da imaginação. Pedaços de metal são expelidos do corpo como se de vulgares borbulhas se tratassem... estão a ver o esquema...

Sempre achei que as explosões nucleares de Hiroshima e Nagasaki tinham provocado mutações no DNA japonês... o resultado é um conjunto de filmes em que o corpo e a tecnologia se fundem numa única forma híbrida e cibernética. A violência e a loucura que resultam desta estranha mutação já deram muitos frutos e hoje o cinema japonês é um misto de pós-modernismo e tradição prtaicamente sem paralelo no cinema ocidental.
Muita atenção também às criações da Coreia do Sul (por ex: Kim Ki Duk e Chan-Wook Park) e de Hong Kong.

Bons filmes.

1 comentário:

Dee P. Soares disse...

a minha vida mudou para sempre. nunca mais vou ser a mesma...